marcela levi

EN

bio

Marcela Levi (1973, Rio de Janeiro) é coreógrafa e performer. Nos últimos vinte anos vem desenvolvendo projetos que dissolvem as fronteiras entre a dança e as artes plásticas, construindo uma linguagem que perturba a hierarquia entre corpo e objeto: o corpo se torna objeto e objetos se tornam corpo. Através de seu trabalho, Levi cria uma zona de ambiguidades e deslocamentos. Formada pela Escola de Dança Angel Vianna (Rio de Janeiro), Levi foi artista residente no centro de arte Les Recollets (França), no Programa Artistas en Residencia - Casa Encendida / Aula de Danza (Espanha), no Espaço Cultural Azala, (Espanha), no Laboratório de Criatividade Urbana ON.OFF, Guimarães 2012 - Capital Européia da Cultura (Portugal), artista convidada no programa Rio Occupation London, na London Cultural Olympiad, promovido pela SEC RJ (Londres) e recebeu a bolsa Batiscafo (Cuba).

Seus projetos: Imagem (2002), Massa de sentidos (incluído como um dos dez melhores trabalhos em dança de 2004 na lista do jornal O Globo), In-organic (Prêmio Klauss Vianna 2007, Programa Rumos Dança Itau Cultural, incluído pela organização inglesa Artsadmin no "The top 40 illustrated guide to 2008", citado no yearbook de 2008 da revista alemã Ballettanz e incluído como um dos dez melhores trabalhos em dança de 2007 na lista do Jornal do Brasil) e Em redor do buraco tudo é beira (contemplado pela Funarte no Programa de Bolsas de Estímulo à Criação Artística 2008, incluído entre os destaques da dança em 2009 pela crítica especializada do jornal O Globo, contemplado com o Prêmio Reconhecimento ZKB / Zürcher Theater Spektakel, Zurique 2010 e com o Prêmio PROCULTURA 2010) têm sido apresentados em vários festivais e centros de arte no Brasil, Europa e América Latina como: Fundação Gulbenkian (Lisboa), Impulstanz Festival (Viena), Les inaccoutumés - Ménagerie de Verre (Paris), In Transit (Berlim), In Presentables (Madrid), Rencontres Choregraphiques de Seine-Saint-Denis (Paris), Kunsten Festival des Arts (Bruxelas), Nottdance (Nottingham), Arnolfini (Bristol), Teatro Solís (Uruguai), Festival COCOA (Buenos Aires), Bienal Internacional de Dança do Ceará, Casa França Brasil, MAM RJ e outros.

Em 2010, com o intuito de formalizar e expandir seu trabalho, fundou a Improvável Produções em parceria com a coreógrafa, performer e gestora cultural argentina Lucía Russo. Levi & Russo apostam em um projeto de autoria compartilhada, numa direção artística que aponta para um regime de sentido aberto e múltiplo, uma direção polifônica em que diferentes posições inventivas se entrecruzam em um proceso que acolhe linhas desviantes, dissenso e diferenças internas como força crítica construtiva e não como polaridades autoexcludentes.

A Improvável Produções é responsável pelas peças de dança "Natureza Monstruosa" (Fomento à Dança, SMC RJ, 2011 + Iberescena 2011 + Circuito Estadual das Artes, SEC 2012); "Mordedores" (Coprodução Iberescena / Funarte 2014 + Fomento a Cultura Carioca 2014 | SMC + Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, 2015); "Boca de Ferro" (2016/17) e "Deixa Arder" (2017/18); e pela intervenção urbana Sandwalk with me desenvolvida entre Londres e Rio de Janeiro com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura do RJ e com a coprodução do Festival Panorama 2013. Associado ao núcleo de criação, a "Improvável Produções" desenvolve o programa de formação de público "Futuros Espectadores" e ministra a oficina "Toda vez que eu dou um passo o mundo sai do lugar".

Levi colaborou com os artistas Lia Rodrigues, Vera Mantero, Guillermo Gomez-Peña, Laura Erber, Manuel Vason, Cristina Moura, Dani Lima e Gustavo Ciríaco, entre outros.



Improvável Produções