marcela levi

EN

Notícias




c h ãO em Santos/SP (BR)

MIRADA - Festival Ibero-americano de artes cênicas

14/15 de setembro


Deixa arder na Alemanha



Düsseldorf
6/7 de julho


Deixa arder na Polônia




1 de julho


c h ãO em São Paulo (BR)
Estreia nacional


Sesc Santana
6 a 15 de maio


Improvável Produções em Montevidéu (UY)



Boca de Ferro na MIT+



Improvável Produções em Botucatu/SP/BR



Improvável Produções no


CURTO, CURTO, LONGO E ÀS VEZES CURTO, LONGO, CURTO: UM FILME DE ESTRADA EM MÉTRICA POÉTICA


a partir de 24 de setembro

Deixa Arder na Europa



3 de setembro - Festival Transpassages - Metz/FR

8-12 de setembro - Théâtre de la Ville / Festival d'Automne à Paris - Paris/FR

14 de setembro - Centre Chorégraphique National de Caen en Normandie - Caen/FR

2-3 de outubro - Kaserne Globâle - Basel/CH



Improvável Produções em Amsterdam/NL

JULIDANS

© Emily Coenegrachts (RHoK)

c h ãO
7 e 8 de julho



Improvável Produções em Bruxelas/BE

KUNSTENFESTIVALDESARTS
Estreia mundial

© Renato Mangolin

c h ãO
1 a 4 de julho




Marcela Levi & Lucía Russo

4/2021
video, text

It's a series of HAIKUS: CUTTING WORDS.
This collection of cutting words and cutting images was taken from the private archive of choreographers Marcela Levi and Lucía Russo. Archive of images and notes of rehearsals that took place throughout 2020 at the Espaço Cultural Sítio Canto da Sabiá, in the state of Rio de Janeiro.

A collection of moments, questions
In between acts
Residues of work in the studio, at the office
Non-sewn remnants
Do not try to glue them
Let them fluctuate













A palavra "ventana" em castelhano - que significa "janela" em português e está relacionada com a palavra "vento" - em sua origem significava "respirador", "abertura", "orifício do nariz" (em inglês WIND-ow: WIND-eye, em português VENTA)

A janela (ventana) é o que dá respiro, é um respirador. É a abertura por onde entra e sai o ar em um lugar fechado. As ventas do nariz são essas aberturas no corpo por onde o ar flui.

A COVID-19 é uma doença respiratória cujo um dos sintomas é a falta de ar. A palavra "pneuma", que encontramos tanto em "pulmão" como em "pneumonia", carrega os sentidos de força criadora, princípio vital, vento, respiração que anima o corpo com seu sopro.

O grito de Eric Garner em 2014 I can´t breathe, I can´t breathe" ressoa agora.

Assim como todos os outros artistas independentes, a Improvável Produções teve a sua agenda de trabalho do primeiro semestre completamente cancelada. Até agora, não há programas governamentais ou institucionais que salvaguardem os artistas e grupos independentes nesse momento de crise, que, como todos sabemos, trará para os próximos anos recessões, protecionismos, regulações de mobilidade... Como não morrer é a pergunta que ecoa e reverbera no horizonte quando se olha pela janela. Em meio a esse cenário, um Banco privado, via o seu Instituto Cultural, lança um edital chamado "Arte como respiro". O edital se propõe a selecionar 120 artistas, grupos e companhias de todo o Brasil para respirar". E todos os outros? Seguir usando o termo e a ação de "selecionar" durante uma crise em que estão todos impossibilitados de prover sua subsistência não seria inaceitável?

"we can´t breathe, we can´t breathe"

#fora #acabou

No Rio de Janeiro, em 1918, 600 mil pessoas, de um total de 1 milhão de habitantes, contraíram a Gripe Espanhola. Entre esses, o presidente eleito Rodrigues Alves que morreu antes de assumir o cargo.

No dia 11 de março de março de 2020, a OMS declara a COVID-19 uma pandemia.

No dia 17 de março de 2020 acontece, de acordo com a mídia, a primeira morte em decorrência da COVID-19 no Brasil.

Durante esse mesmo mês de março, o atual presidente Jair Messias Bolsonaro realiza sua "tradicional festinha de aniversário", cumprimenta com abraços e apertos de mãos os seus seguidores e em cadeia nacional convoca a população a voltar às ruas para trabalhar desrespeitando as regras de conduta, definidas pela OMS, de mitigação da propagação da COVID-19.

No dia 18 de março, explode o primeiro panelaço em protesto à inépcia do presidente. De muitas janelas brasileiras se ouve batidas e gritos e as hashtags #fora e #acabou são projetadas nas fachadas de edifícios. Os panelaços seguem diariamente até hoje, às 20:30, nós e muitos outros vizinhos, nos encontramos na janela.

O ato de repetir para quem trabalha com o que chamamos de Artes Vivas é experiência de transformação e se opõe radicalmente à noção comum de repetir como fixação de hábitos e padrões automáticos.

Sente-se a moçada descontente
Onde quer que se vá Sente-se
Que a coisa já não pode ficar
Como está Sente-se a decisão
Dessa gente em se manifestar
Sente-se o que a massa sente,
A massa quer gritar: "A gente
Quer mu-dança O dia da mu-
Dança A hora da mu-dança O
Gesto da mu-dança" Sente-se
Tranqüilamente e ponha-se a
Raciocinar Sente-se na
Arquibancada ou sente-se à
Mesa de um bar Sente-se onde
Haja gente, logo você vai
Notar Sente-se algo
Diferente: a massa quer se
Levantar Pra ver mu-dança O
Time da mu-dança O jogo da mu-
Dança O lance da mu-dança
Sente-se - e não é somente
Aqui, mas em qualquer lugar:
Terras, povos diferentes -
Outros sonhos pra sonhar
Mesmo e até principalmente
Onde menos queixas há Mesmo
Lá, no inconsciente, alguma
Coisa está Clamando por mu-
Dança O tempo da mu-dança O
Sinal da mu-dança O ponto da
Mu-dança Sente-se, o que
Chamou-se Ocidente tende a
Arrebentar Todas as correntes
Do presente para enveredar Já
Pelas veredas do futuro ciclo
Do ar Sente-se! Levante-se!
Prepare-se para celebrar O
Deus Mu dança! O eterno deus
Mu dança! Talvez em paz Mu
Dança! Talvez com sua lança
(Gilberto Gil - compositor e cantor e ex ministro da cultura - O Eterno Deus Mu Dança)

JANELAÇO DA ALMA

concepção e criação: Marcela Levi e Lucía Russo
performance: Dana Martínez Cazaña, Helena Neheme, Ícaro Gaya, Kharlos Villanueva, Lucas Fonseca, Lucía Russo, José Urrea Silva, Matteo De Blasio, Martim Gueller, Marisabel Dávila Lobo e Tamires Costa
Desenhos: Lucía Russo
Câmera: Breno Romeiro (HARM ONY_Barcelona na Sala Hiroshima) e Lucía Russo (Janelaços)
Edição: Marcela Levi
Insert: Babel de Cildo Meireles
Produção e realização artística: Improvável Produções

Rio de Janeiro, março e abril de 2020





Oficina intensiva com Marcela Levi & Lucía Russo em Buenos Aires, 18 e 20 de dezembro de 2019





Improvável Produções em Teresina/BR
JUNTA5


Boca de Ferro
17 de novembro



Improvável Produções em Barcelona/ES
Sala HIROSHIMA


Harm-ony
19 e 20 de outubro








Improvável Produções em Campinas/SP


Deixa Arder
20 e 21 de setembro








Improvável Produções em Amsterdam


Boca de Ferro
9 e 10 de julho

Deixa Arder
11 e 12 de julho








Mordedores em São Paulo
SESC Pompeia
13 e 14Jun









Mordedores no Rio
Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro - Loft
01 e 02Jun










Improvável Produções em São Paulo/BR
SESC Avenida Paulista

Residência HARM-ONY
30/04 a 08/05

HARM-ONY :: Estreia nacional

09/05 a 12/05






Deixa Arder na Suíça


8 de abril às 19h






Boca de Ferro em São Paulo/Brasil


21 de março às 21h
22 de março às 17h











Improvável Produções em Santiago/Chile
PROYECTO SACAR LA LENGUA | 1º ACTO: HARM-ONY [SEMINARIO DANZA, POLÍTICA Y ACTIVISMO] 24 y 25 de noviembre










Deixa Arder em Valparaíso/Chile










Deixa Arder em Lima/Peru










Deixa Arder em Portugal





















Deixa Arder em Paris



16/06 às 20h







Deixa Arder em São Paulo
SESC Pompeia
24/05 a 03/06






Boca de Ferro na Finlândia :: Helsinque
Side Step 2018


10.2 às 20:30h & 11.2 às 15:00h








Boca de Ferro na Áustria :: Viena
Tanzquartier Wien







Deixa Arder, a mais nova criação da Improvável Produções, foi mencionada, pela crítica de dança do Jornal O Globo, Adriana Pavlova, como uma das peças de dança que marcaram 2017.








ESTREIA de DEIXA ARDER no Rio de Janeiro
Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto








Improvável Produções na :: Campinas (SP)
20 de setembro


29 de setembro






Improvável Produções na Argentina :: Buenos Aires


7 de setembro: Boca de Ferro :: Arqueologías del Futuro :: El Portón de Sánchez

11 e 13 de setembro: Oficina com Levi & Russo :: Roseti






Improvável Produções no Chile :: Santiago


25, 26 e 27 de agosto: Oficina com Levi & Russo :: Museo de Artes Decorativas






Improvável Produções na Argentina :: San Juan (Nuevo Cuyo)


15 e 16 de agosto: Oficina com Levi & Russo :: Centro Cultural Conte Grand

17 de agosto: Boca de Ferro :: Teatro Sarmiento






Boca de Ferro no País Basco :: Vitoria-Gasteiz (Espanha)
12 de Maio :: Proklama 10 :: Artium :: Centro-Museo Vasco de Arte Contemporáneo






in-organic :: reencenação :: em Santa Cruz de Tenerife
17 e 18 de Dezembro:Teatro Victoria

in-organic :: reencenação :: em Madrid
14 e 15 de Dezembro:Teatro La Usina






Nova criação em Barcelona
9 e 10 de Dezembro :: Festival Sâlmon :: Espai Hiroshima






Mordedores em Barcelona
1 e 2 de Dezembro :: Festival Sâlmon :: Mercat de les Flors






Mordedores :: Circulação Prêmio Funarte Klauss Vianna
Novembro :: São Luís


















Mordedores :: Circulação Prêmio Funarte Klauss Vianna
Setembro :: Belém e Cuiabá








Mordedores :: Circulação nas Arenas Cariocas
Abril :: Rio de Janeiro






Mordedores entre os 10 melhores Espetáculos de Dança de 2015 de







Sandwalk with me no Festival Arqueologías del Futuro II :: Buenos Aires - Argentina
11 de dezembro - Fábrica Perú






MORDEDORES no em São Paulo/Brasil
14 e 15 de novembro - Galeria Olido :: Sala Paissandu






MORDEDORES no CHILE

24 e 25 de outubro no Teatro Municipal de Santiago - Sala Arrau - promovido por NAVE em Santiago


28 e 29 de outubro no em Valparaiso






MORDEDORES no no Rio de Janeiro/Brasil
25 a 27 de setembro - Teatro Cacilda Becker







MORDEDORES na em Campinas/Brasil
19 e 20 de setembro - Armazém do Café / CIS Guanabara







Virada Cultural 2015 - São Paulo

MORDEDORES
Cine Art Palácio
20 de junho às 20h


Sandwalk with me
Praça Ramos
21 de junho às 10h, 12h e 14h






MORDEDORES no Festival Internacional de Danza Contemporánea em Montevidéu/Uruguai
7 e 8 de maio - Teatro Solís



















MORDEDORES :: Nova Criação de Marcela Levi e Lucía Russo
Estreia :: 14 a 16 de março
Festival Dois Pontos
ECM Sergio Porto
Rio de Janeiro - RJ

"Não se trata de um retorno à violência mítica, que purifica e redime, mas de tomar a violência como algo que nos constitui, e extrair dela sua dimensão criadora, anti- determinista, suja. Não mais buscar as causas ou a compreensão, mas incorporar, em outro contexto - o dos corpos em contato - os efeitos, os gestos e ritmos encetados por essa força. O que normalmente é temido e evitado, pressupondo sempre uma exterioridade da violência em relação ao corpo ou à vida, passa a funcionar como energia vital. Talvez também por isso a violência que aí se articula arraste consigo a sombra do erotismo, a mordeção entre os performers sugere uma corrente erótica perpassando os corpos." (Laura Erber sobre Mordedores)




in-organic em Manaus (AM) :: 5 a 7 de julho
Café Teatro Les Artistes







Natureza Monstruosa no MAR (Museu de Arte do Rio) :: 22/05/2014 às 16h








Natureza Monstruosa no México :: Entrevista com Marcela Levi








Sandwalk with me no México:

Encuentro Urbe y Cuerpo :: Mexico DF :: 17 de abril
Centro Cultural De España :: Mexico DF :: 22 e 23 de abril
Festival Internacional de Danza Contemporánea Red Serpiente :: Morelia :: 25 de abril




Natureza Monstruosa no México :: Hermosillo - Sonora :: 11 de abril







Natureza Monstruosa no SESC BOM RETIRO :: São Paulo - SP :: 26 e 27 de Janeiro







Sandwalk with me: Destaque da Dança em 2013 :: Jornal O GLOBO






Conversas de Dança em Petrópolis






sandwalk with me no Festival Panorama




in-organic na Paraíba







Em redor do buraco tudo é beira em Belém






Em redor do buraco tudo é beira em Goiânia







Em redor do buraco tudo é beira em Teresina/PI






Natureza Monstruosa

5o. Circuito Estadual das Artes









Em redor do buraco tudo é beira :: Circulação

08 de dezembro às 20h :: Galpão do Núcleo do Dirceu, Teresina
12 de dezembro :: Festival Fuga, Goiânia






Setembro 2012




Residência artística :: Espaço Cultural AZALA (Espanha)





Julho-Agosto 2012




S A N D W A L K W I T H M E







Julho 2012

NATUREZA MONSTRUOSA em Berlim






NATUREZA MONSTRUOSA
06, 07 e 08 de abril :: Teatro Angel Vianna / Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro




NATUREZA MONSTRUOSA - Criação 2011 - Estréia em novembro - Espaço SESC - Rio de Janeiro.




Agosto 2011


Marcela Levi e Frederico Paredes apresentam em redor do buraco tudo é beira.




em redor do buraco tudo é beira

* 13 de Março :: SESC Santos, SP, Brasil
* 18 de Março :: SESC Ribeirão Preto, SP, Brasil
* 24 de Março :: SESC Baurú, SP, Brasil
* 27 de Março :: Festival Performance Arte Brasil :: MAM RJ, Brasil
* 28 de Abril :: SESC São Carlos, SP, Brasil




V::E::R2011 - Encontro de Arte Viva 22 a 30/01/2011, Terra UNA, Liberdade, MG - Brasil




idança.net :: Marcela Levi participa de projeto com trabalho premiado




VejaRio :: MARCELA LEVI - A coreógrafa integra a segunda edição do projeto Mesa-Palco e apresenta três facetas do seu trabalho. Na primeira, realiza a oficina Visitas Repetidas, na qual desenvolve exercícios corporais. Em paralelo acontece a exibição contínua dos vídeos Superfície de Balanço e Firma, realizados em colaboração com a artista visual Laura Erber. Marcela encerra a semana com a performance Ao Redor do Buraco Tudo É Beira, ao lado do bailarino convidado Frederico Paredes. Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, 2332-5120. Oficina: quarta (20), quinta (21) e sexta (22), das 18h às 20h. Performance: sábado (23) e domingo (24), 15h. Grátis.




Casa França-Brasil :: MESA-PALCO

23-24 de outubro: em redor do buraco tudo é beira (fragmentos) com Marcela Levi e Frederico Paredes.
20-22 de outubro: Visitas Repetidas (Oficina com orientação de Marcela Levi).




No idança.net: Trabalho de Marcela Levi é premiado em festival.




4 de setembro :: Marcela Levi foi contemplada hoje com o Prêmio Reconhecimento ZKB 2010
31o. Zürcher Theaterspektakel Festival :: Zürich :: Suiça
Declaração do júri:
O Prêmio Reconhecimento de 5000 Francos suiços é dado a Marcela Levi e Flavia Meireles por sua performance em redor do buraco tudo é beira. Com simplicidade fascinante e coreografia precisa, as duas performers conseguem criar um espaço cheio de imagens no campo da guerra e da violência. A abordagem fragmentária, poética e amoral é emocionante e ao mesmo tempo provocadora de pensamento. Flavia Meireles convence como uma performer marcante e dá uma contribuição significativa para o sucesso da performance. Operando no fio da navalha entre a dança contemporânea e as artes visuais, Marcela Levi e Flavia Meireles conectam-se com a platéia de modo aberto, sutil e direto e conseguem fazê-la rir, a despeito do conteúdo sensível de sua performance. Com o Prêmio Reconhecimento ZKB 2010, o júri gostaria de encorajar as performers a expandirem suas pesquisas artísticas.




'Guerra de cenouras das lebres... um trabalho instigante.'
crítica de em redor do buraco tudo é beira por Lilo Weber - Neue Zürcher Zeitung (em alemão) (tradução aqui).




Marcela Levi no Panorama SESI de Dança 2010 (Folha de S. Paulo).




em redor do buraco tudo é beira de Marcela Levi é indicado para o Prêmio ZKB Patronage 2010.




Agosto 2010 :: em redor do buraco tudo é beira, nova criação de Marcela Levi, em Zurique e São Paulo.




Vamos sentir falta de tudo aquilo de que não precisamos - Vera Mantero & guests






Maio e Junho de 2010 :: Marcela Levi na tournée de Vera Mantero and Guests: Espanha, Bélgica e Portugal.




MOSTRA DE PROCESSO RUMOS DANÇA ITAÚ CULTURAL
07 de Março de 2010

Pra minha filha (título provisório)

Diálogos e perspectivas das parcerias Dani Lima e Marcela Levi / Dani Lima e João Saldanha a partir de referências associadas ao imaginário feminino. O projeto prevê a realização de 3 solos, interpretados por Dani Lima e dirigidos respectivamente por Dani Lima, Marcela Levi e João Saldanha.
Idealização do projeto: Dani Lima
Coreógrafos convidados: João Saldanha e Marcela Levi
Intérprete: Dani Lima
Apresentação do processo: Dani Lima/ Marcela Levi/ João Saldanha.




Em redor do buraco tudo é beira foi incluído entre os destaques da dança em 2009 pela crítica especializada do jornal O Globo (31/12/2009).




Duo aposta no diálogo que nasce do vazio
Novembro/09
IDANÇA - por Isabella Motta

A performer e coreógrafa carioca Marcela Levi estreia seu primeiro duo nesta quinta-feira (19/11), no Rio de Janeiro. Quem conhece a sua trajetória vai perceber mudanças significativas em Em redor do buraco, tudo é beira. Marcela, que sempre trabalhou com solos em continuidade, agora explora o vazio e a narrativa não linear. “É meu primeiro duo e quis partir de ações potentes e autônomas, solavancadas, sem pensar numa narrativa linear. Minha aposta é que nossa conversa se dá no espaço da ausência. Somos duas em cena, mas dançamos juntas em apenas um momento”, explica a artista, que divide a cena com Flávia Meireles... (leia mais)




em redor do buraco tudo é beira
CRIAÇÃO 2009

Outubro/09
VII Bienal de Dança do Ceará :: Fortaleza/Sobral/CE
14o. Festival Internacional de Dança do Recife :: Recife/PE

Novembro/09
Espaço SESC :: Rio de Janeiro/RJ




Criação 2009 de VERA MANTERO & GUESTS
Vamos sentir falta de tudo aquilo de que não precisamos

ESTRÉIA Mundial :: Junho/09 :: Alemanha
montpellierdanse.09 :: Julho/09 :: França


Direcção artística: Vera Mantero
Performance e co-criação:
Christophe Ives, Marcela Levi, Miguel Pereira e Vera Mantero

"Devemos ter sempre em mente os autores essenciais do séc. XX, não por termos de os imitar, o que é impossível porque a nossa situação é extremamente diferente da deles, mas porque, num certo aspecto, continuamos aparentados: eles também criaram obras numa época em que já se dizia que as obras tinham deixado de ser possíveis". Peter Sloterdijk, “O Sol e a Morte”




Arena :: Jornal do Brasil - Mostra que cruza a fronteira dos solos
Roberto Pereira

[...] O segundo solo, Arena, foi, sem dúvida, o mais arrojado do programa. Flávia Meireles, Gustavo Ciríaco e Marcela Levi apresentaram uma mistura de vídeoinstalação e dança absolutamente curiosa, discutindo a relação entre o espaço da arena, o artista e o público. O resultado é novo, corajoso, inquietante.[...]




ESTRÉIA :: Arena :: Espaço SESC Copacabana
Rio de Janeiro - de 12 a 15 de março




In-organic citado na lista THE TOP 40 ILLUSTRATED GUIDE TO 2008 da organização inglesa Artsadmin




Marcela Levi ganha três citações no Yearbook da ballettanz
por Idança · 04/12/2008




in-organic :: Festival Particules